Se você perguntar para um empreendedor individual qual a principal dificuldade para criar e manter um negócio no Brasil, a resposta será sempre a mesma: falta dinheiro para isso.

O jovem empreendedor individual costuma pensar que sem dinheiro para investir não tem como seguir em frente e acaba por desistir.

Se você é uma dessas pessoas eu tenho algumas sugestões que vão te fazer ver que nem tudo está perdido. Dá uma olhada nessas dicas:

Espelhe-se em bons exemplos

A primeira delas é se espelhar nos empreendedores que você mais admira.

Isso mesmo! Pesquise, veja sua trajetória como empreendedor individual e não tenha receio de copiar um caminho que deu certo.

Dê uma olhada nesses exemplos: https://economia.uol.com.br/empreendedorismo/album/2014/10/28/veja-empresarios-de-sucesso-que-comecaram-do-zero.htm#fotoNav=1

Você vai se surpreender ao descobrir que a imensa maioria tinha menos recurso que você quando começou e, mesmo de forma amadora, tentaram, elaboraram estratégias e conseguiram desenvolver um negócio de sucesso.

 Mas de onde afinal vou tirar aquele pouco recurso para começar o meu projeto? É o que você deve estar se perguntando.

E é aqui que passamos às nossas próximas dicas.

Capital próprio

Quase a totalidade de novos empreendedores individuais começou com capital próprio. Um dinheirinho que você guardou ao longo dos anos, um bem que vendeu, etc. Esta pode ser uma boa opção para começar um negócio.

Empreendedor-Individual-Inovação-Startup "Não tenho dinheiro para empreender, e agora?": O grande dilema do empreendedor individual

Mas, se esse não é o seu caso, nem tudo está perdido: você só precisa encontrar a pessoa com dinheiro para investir em você. E acredite ou não, existe muita gente com dinheiro procurando uma boa ideia para aplicar dinheiro.

Investidores

É possível vender parte do projeto que você quer colocar pra frente para a pessoa que vai investir. Mas fique atento: o investidor vai olhar para o projeto, se ele é grande o suficiente, mas principalmente ele vai olhar para você, para saber se você tem capacidade para tocar aquilo pra frente, se tem o perfil que ele está procurando.

Veja que muitas vezes não é necessariamente o dinheiro que está te impedindo o empreendedor individual de ter sucesso. Em alguns casos, é você que não tá sabendo vender a sua ideia, a sua visão, o seu projeto para alguém que tem dinheiro.

Empreendedor-Individual-Inovação-Startup "Não tenho dinheiro para empreender, e agora?": O grande dilema do empreendedor individual

Para inovar você precisa se destacar!

Temos, hoje, no Brasil, alternativas além do capital próprio para o empreendedor individual começar um negócio.

  • Recursos provenientes de agências governamentais Estaduais e do Governo Federal, sendo destinado para capacitação de pessoal, pesquisa e desenvolvimento, acesso ao mercado, entre outras finalidades;
  • Fundações de amparo à pesquisa, na qual um dinheiro é dado para ser investido em protótipos que serão posteriormente inseridos no mercado;
  • Investidores anjos, no qual uma pessoa física com algum recurso e interesse em investir num novo negocio faz um aporte em algo que tem possibilidade de crescimento, como já mencionado;
  • Empréstimos bancários, como microcrédito para micro empreendedor individual e outras linhas especiais para franquias;
  • Capital semente, que é um tipo de financiamento em longo prazo concebido por fundos de investimento, como Fundo Criatec e Confrapar.

 

Como visto conseguir recurso financeiro não é simples, mas não é impossível. Com uma boa ideia e um bom planejamento é possível sim encontrar saídas para o empreendedor individual empreender com pouco dinheiro. Os projetos, no entanto, devem focar em inovação para terem mais chance de investimento.

À propósito, se você gostou do post e gostaria de uma ajuda mais aprofundada sobre como startar um negócio do jeito certo e sem gastar fortunas, recomendo o download e leitura dos e-books que eu e demais colegas do Studio Estratégia escrevemos para os novos empreendedores: As Cartilhas das Startups Vols. 1 e 2. 

Nelas, você aprenderá o passo-a-passo para desenvolvimento e registro de uma inovação e o be-a-bá jurídico-financeiro de uma empresa em nascimento, além de orientações sobre como empreender de forma ética e sustentável.

E, para se manter sempre atualizado sobre o nosso conteúdo, assine nossa newsletter.

Abraços e até a próxima!

*** ADRIANA MAUÉS é advogada e consultora, pós-graduada em Direito Penal e Processo Penal pela Universidade Gama Filho e especialista em Gestão da Inovação e Propriedade Intelectual pelo Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Pará – IFPA. Atua há 7 anos na promoção e proteção de inovações, visando sua transferência ao setor produtivo e o fortalecimento de ações de PD&I (Pesquisa, Desenvolvimento e Inovação).

e-mail: adriana@studioestrategia.com.br